domingo, outubro 26, 2008

DEPOIS DA CHUVA











6 comentários:

Andressa Luz disse...

Acredito que o ser humano só consegue superar uma tempestade com outros artíficios. Sozinho, ele não é capaz de nada. Uns se apegam a simpatias, religioes, crenças... tentativas espirituais de buscar uma certeza, uma fé... Deus aparece nessa hora, através de um simples sinal. Um momento, uma pessoa talvez. Pois é, o que seria de nós sem nossas almas gemeas??? Hahaha, Cez, obrigada por me ajudar a enxergar o sol depois de uma tenebrosa escuridão...
agora, é verão...
vamos deixar o inverno e todo o frio dele pra trás...
carpe diem

te amo sempre

Valmis Santos disse...

Acredito que as tempestades que vivemos nos traz a paz interior depois de um longo caminho percorrido, e estar diante deste blog vendo seu trabalho me deixa estremamente feliz, espero que seja apenas um começo pra todos seus textos que tanto admiro.
Valeu pela confiança, fiquei muito feliz pelo resultado.
Parabens meu amigo!!!

Cezar Santos disse...

Sonhos são reais!!!!
Obrigado por acreditar nesse trabalho Valmir e poder fazer parte dele, suas ilustrações são perfeitas, muito obrigado.

Adriana disse...

Sabe-se que sempre depois dar dor vem a alegria, mas quando essa dor se faz presente é necessário senti-la com todo fervor para que quando passar, ela passe sem deixar resquícios, mas para isso é bom agente ser ouvido, chorar, conversar com um ser DIVINO, depois disso sente-se um alívio, onde a sensação é igual a leveza de uma borboleta voando sobre rosas.

Parabéns cezar, realmente você traz uma paz que gosto de ter!!!

Cheiro grande

Wellington Ricardo disse...

eu penso que o homem é que é o principal "orquestrador" dos seus "dias maus"....não consegue viver com a "simplicidade" da vida, e por isso busca complica-lá..e quando o ser humano se depara com o "dia mau" surje a "fé do garimpeiro" que faz da divindade seu "subordinado"....outros usam da erva..pó.. mas todos com o mesmo objetivo, ver o "sol se por"...e cez a forma que vc mostrou essa "transição" foi genial.


e que possamos procurar essa "luz" encarando as coisas de frente@

um beijo na bunda heheehe

Daniela disse...

Ahh Cezar...esse é o texto q eu mais gosto.....nao sei se poq me identifico com ele...ou por apenas achar bonito....a minha vida é uma tempestade....já foi forte...como aquela chuva q parece o o mundo vai desabar e q água leva tudo que a gente lutou pra construir....já foi calma...como aquela chuva leve que nao te atrapalha mas vc sabe que ela está presente, mas muitas vezes vc faz a minha tempestade se transformar numa garoa, numa garoa gostosa...dessas que te refrescam no calor.
Te amo demais!!!!